No vídeo, Divaldo Franco responde perguntas do público. Esta é a parte final do seminário ministrado no Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla, de Belo Horizonte. O encontro foi realizado em abril de 2008.

Com muito bom humor, o conferencista baiano reforça o ponto central que já havia defendido. A iluminação íntima não é um processo místico restrito a espíritos superiores. Ao contrário, trata-se de um programa de aprimoramento que qualquer pessoa pode adotar. Deve-se partir do autoconhecimento. Daí, é preciso exercitar a disciplina do comportamento guiado pelo exemplo maior de Jesus.

Divaldo responde sobre métodos fora da Doutrina Espírita de concentração e busca interior. Entre eles, a meditação e a ioga. Ele afirma que são instrumentos úteis, inclusive para médiuns. Fala também sobre vegetarianismo. E assevera a respeito da necessidade de assimilação do Evangelho. Suas raízes precisam adentrar o coração. Não apenas ocupar a boca.

Ao fim da exposição, o coral da instituição anfitriã apresenta três músicas. Momento de grande emoção e harmonia.

Continuar lendo

Mais Episódios