Doenças como esclerose e paralisias ou condições como o autismo severo podem ser explicadas de que forma? Qual a causa delas ou de sentimentos perniciosos, como o remorso e o ódio? Estas foram algumas questões abordadas nesta edição do pinga-fogo.

Com prudência, Jorge Elarrat trouxe a visão espírita a respeito desses sofrimentos. Apontou para a possível raiz espiritual. Contudo, ressaltou para as múltiplas causas de um problema. Assim como não se pode tomar como inalteráveis os meios de execução da justiça divina. E tal condição relativa e particular se aplica inclusive para os casos de suicídio.

O expositor de Rondônia também tratou da fase de transição do planeta Terra neste episódio. A partir do capítulo “São chegados os tempos”, de “A Gênese”, ele explicou como se dão os degredos coletivos. E mencionou o prenúncio de uma geração nova na humanidade, melhor e mais sábia, que não tolera a prática do mal.

Em sua fala de abertura, Elarrat lembrou aqueles que passam por privações materiais. Esses irmãos podem estar nas ruas ou ocultos em suas casas, sem ter o que vestir ou comer. Somos chamados, a todo instante, a reduzir os padecimentos dessas pessoas. Especialmente naquele contexto de isolamento social devido à pandemia da Covid-19. O pinga-fogo começou nesse período. E a adesão dos ouvintes da WEB Rádio Fraternidade foi tão positivo que o programa segue no ar, às segundas-feiras.

Continuar lendo

Comentários

Acompanhar estes Comentários
Notificar-me de
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Mais Episódios

0
Participe da nossa comunidade! deixe seu comentário.x
()
x