A primeira lei moral apresentada na terceira parte de “O Livro dos Espíritos” é a de adoração. Allan Kardec estrutura sua abordagem a partir de três temas: a oração, a contemplação em isolamento e a .

Guilherme del Valle trabalha o raciocínio expositivo do codificador tomando como exemplo de Paulo de Tarso. Essa é a proposta da série, correlacionar as Leis Morais com a trajetória do Apóstolo dos Gentios. Em 2017, Guilherme lançou o livro pela Federação Espírita do Rio Grande do Sul (Fergs). E, agora, transpõe o conteúdo da obra para este estudo em vídeo.

Neste segundo episódio, o pano de fundo é a dicotomia entre essência e matéria. O autor e pesquisador tece diversas reflexões sobre religiosidade e espiritualidade genuínas. Ou seja, assinala as práticas de interação com o Criador que partem do coração.

O chamado é para nos tornarmos cartas vivas do Evangelho. Paulo foi capaz de tornar-se uma a partir de seu contato místico com Jesus, no caminho de Damasco. E, para tal meta, o expositor lembra o roteiro de serviço ensinado por Abigail ao ex-noivo: “ama, trabalha, espera e perdoa”.

Continuar lendo

Comentários

Mais Episódios