Assistindo

INSTRUÇÕES PSICOFÔNICAS – EPISÓDIO 03

Instruções Psicofônicas
00:25:45

INSTRUÇÕES PSICOFÔNICAS – EPISÓDIO 04

Instruções Psicofônicas
00:06:09

INSTRUÇÕES PSICOFÔNICAS – EPISÓDIO 05

Instruções Psicofônicas
00:09:17

INSTRUÇÕES PSICOFÔNICAS – EPISÓDIO 06

Instruções Psicofônicas
00:06:29

INSTRUÇÕES PSICOFÔNICAS – EPISÓDIO 07

Instruções Psicofônicas
00:08:25

INSTRUÇÕES PSICOFÔNICAS – EPISÓDIO 08

Instruções Psicofônicas
00:11:08

PODSER #021 – INSTRUÇÕES PSICOFÔNICAS

PodSER
02:47:41

INSTRUÇÕES PSICOFÔNICAS – EPISÓDIO 09

Instruções Psicofônicas
00:08:47

INSTRUÇÕES PSICOFÔNICAS – EPISÓDIO 10

Instruções Psicofônicas
00:11:42

INSTRUÇÕES PSICOFÔNICAS – EPISÓDIO 11

Instruções Psicofônicas
00:07:28

INSTRUÇÕES PSICOFÔNICAS – EPISÓDIO 12

Instruções Psicofônicas
00:09:37

INSTRUÇÕES PSICOFÔNICAS – EPISÓDIO 13

Instruções Psicofônicas
00:11:10

INSTRUÇÕES PSICOFÔNICAS – EPISÓDIO 14

Instruções Psicofônicas

INSTRUÇÕES PSICOFÔNICAS – EPISÓDIO 15

Instruções Psicofônicas
00:09:05

INSTRUÇÕES PSICOFÔNICAS – EPISÓDIO 16

Instruções Psicofônicas
00:07:34

INSTRUÇÕES PSICOFÔNICAS – EPISÓDIO 17

Instruções Psicofônicas

INSTRUÇÕES PSICOFÔNICAS – EPISÓDIO 18

Instruções Psicofônicas
00:06:09

INSTRUÇÕES PSICOFÔNICAS – EPISÓDIO 19

Instruções Psicofônicas
00:10:58

INSTRUÇÕES PSICOFÔNICAS – EPISÓDIO 20

Instruções Psicofônicas
00:06:55

INSTRUÇÕES PSICOFÔNICAS – EPISÓDIO 01

Instruções Psicofônicas
00:12:41

INSTRUÇÕES PSICOFÔNICAS – EPISÓDIO 02

Instruções Psicofônicas
00:22:33

Instruções psicofônicas” traz os registros de quase 40 comunicações mediúnicas. As gravações ocorreram entre 1954 a 1956 no Grupo Meimei, em Pedro Leopoldo. Todo esse precioso material foi organizado e cedido pela Versátil Vídeo Spirite.

Chico Xavier emprestou sua fala a Espíritos diversos. Entre eles, Emmanuel, André Luiz e Teresa d’Ávila. Mas não apenas benfeitores se manifestaram nas reuniões. Um exemplo é esta mensagem, comentada por Arnaldo Rocha na introdução. Ele era um dos integrantes da equipe e cuidou da transcrição dos áudios. Esse material foi compilado em dois livros editados pela FEB ainda na década de 1950.

O Espírito é identificado apenas como F.. Ele relata suas agruras na erraticidade logo após o desencarne. Homem rico e cobiçoso, desesperou-se ao perceber todas as coisas feitas de ouro. Tinha sede e fome, mas a água e os pães constituíam-se do nobre e luminoso metal.

Após muita angústia, recebeu o amparo de amigos no plano maior. F. tinha a necessidade de alertar os encarnados sobre o apego excessivo aos bens materiais. E queria contar sua dura experiência espiritual derivada da usura, uma versão mental do mito do Rei Midas.

Continuar lendo

Comentários

Mais Episódios