O setor de acolhimento fraterno é a porta de muitos que adentram no Espiritismo. Nele, o tarefeiro recebe quem chega, muitas vezes, perdido e demandando auxílio. Atuar na tarefa requer ouvidos e coração abertos.

A diversidade de situações e pessoas que passam por esse atendimento é grande. Os casos podem até ser inusitados. É como mostram os Amigos da Luz. Este vídeo revela o talento do grupo em encontrar inspiração nas mais diversas vivências espíritas.

Maria, uma madama de meia idade, começa a desfiar sua “péssima” vida. A moça do acolhimento ouve tudo com atenção e empatia, como deve ser. A cada informação, dada aos prantos, a mulher atendida demonstra incompreensão.

Seus interesses ali na casa espírita são bem particulares. Maria não conhece a expressão de Jesus: a cada um conforme as suas obras. Nem religião, nem Espírito resolve nada se o verdadeiro necessitado não fizer sua parte. A lógica terrena de “ser servido” não cola quando o quadro é de cooperação espiritual.

Continuar lendo

Mais Episódios