VICTOR HUGO NO CINEMA – PARTE 01

Os Miseráveis” (Les Misérables) é um dos romances mais adaptados para as artes cênicas. Entre peças, filme, séires e musicais, as versões somam centenas. Trata-se de uma obra que nasceu clássica. Lançada por Victor Hugo em 1862, período de convulsão social na França, caiu no gosto do público logo de cara.

Neste vídeo, Claudine Cohen ajuda a entender o porque de tamanha popularidade. O livro é bastante complexo. Além disso, suas 1.500 páginas podem assustar muitos leitores. Mas, em sua trama, pulsa a história francesa do século XIX. E a denúncia de injustiça social e a luta por liberdade e redenção cativam gerações de aficionados ao redor do mundo.

Claudine é historiadora da arte e estuda a literatura francesa do período. Especificamente, é uma especialista apaixonada por “Os Miseráveis”. Nesta entrevista, distribuída pela Versátil Vídeo Spirite, ela fala não só do livro. Mas analisa três de suas adaptações para o cinema, realizadas entre as décadas de 1910 e 1930. A pesquisadora compara a fidelidade à narrativa, as escolhas dos diretores e os elencos.

Continuar lendo

Mais Episódios