PARA SEMPRE PESTALOZZI

A trajetória de Johann Heinrich Pestalozzi foi notabilizada na escola de Yverdon, na Suíça. Nesse castelo ele colocou em prática suas ideias e recebeu futuros notáveis. Entre seus alunos, Hippolyte Léon Denizard Rivail, que veio a assinar a Codificação Espírita como Allan Kardec.

Mas este filme não trata desse período de êxito. “Para sempre Pestalozzi”, de 1989, retrata extremos aflitivos na vida do educador, interpretado por Gian Maria Volonté. O longa alemão foi dirigido Peter Von Gunter. A distribuição é da Versátil Vídeo Spirite.

Entrecortando a narrativa, o começo e o fim de sua carreira pública. O avanço das tropas napoleônicas devastou a região francesa da Suíça. Muitos órfãos resultaram dessa invasão. E Pestalozzi, em um gesto humanitário notável, acolheu dezenas deles em um convento abandonado. Lá, cuidou, alimentou e ensinou essas crianças.

Esses momentos iniciais de aplicação do seu método revezam-se com o fim da vida do mestre. Em uma espécie de spa de veraneio, ele confronta a sociedade burguesa preconceituosa e fútil. Nessa fase, repassa as crises familiares, em especial com relação ao filho doente. Mas se mantém firme em seus princípios em favor de uma educação democrática e humanizada.

Continuar lendo

Comentários

Mais Episódios