O PROCESSO DE JOANA DARC

“O processo de Joana D’Arc” (Procès de Jeanne d’Arc) é mais um clássico oferecido pela Versátil Vídeo Spirite. O longa francês de Robert Bresson é de 1962 e filmado em preto e branco. Em foco, o doloroso julgamento da santa guerreira.

Florence Delay, hoje conhecida escritora na França, protagoniza o filme. Sua interpretação é magistral. Mistura a firmeza sagaz, durante os duros interrogatórios, ao padecimento de uma vítima de injustiça. O quarto da jovem presa e a sala superpovoada do tribunal dominam a cenografia. São dois angustiantes ambientes fechados.

Bresson destaca dois aspectos do fato histórico. O primeiro é a mediunidade ostensiva da mártir. Ela assume ouvir orientações de anjos e santos permanentemente. O outro, a influência dos ingleses na condenação à fogueira. Há na tela um gosto de vingança no veredicto. Ele foi imposto em 1431 pela Igreja francesa, que adulterou diversas declarações da ré para imputar-lhe culpa.

“O processo de Joana D’Arc” recebeu o prêmio do júri do Festival de Cannes.

Continuar lendo

Mais Episódios