Assistindo

#065 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
46 min

#066 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis

#067 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
40min

#068 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis

#069 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
42min

#070 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
39min

#071 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis

#072 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
49min

#073 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
1hr

#074 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
50min

#075 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
56min

#076 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
48min

#077 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
31min

#078 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
42min

#079 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
40min

#080 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
43min

#081 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
35min

#082 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
22min

#083 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
40min

#084 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
30min

#085 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
42min

#086 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
40 min

#087 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
40min

#088 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
37min

#089 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
39min

#090 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
35min

#091 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
37mim

#092 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
48min

#093 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
33mim

#094 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
00:45:16

#095 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
00:37:08

#096 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
00:34:49

#097 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
00:30:00

#098 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
00:34:57

#099 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
00:26:27

#100 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
01:51:03

#101 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
00:31:53

#102 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
00:22:41

#103 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
00:36:26

#104 – ESTUDO DE GÊNESIS

Estudo do Gênesis
00:26:51

#105 – ESTUDO DE GÊNESIS – PERGUNTAS E RESPOSTAS

Estudo do Gênesis
00:30:43

Este episódio vai tratar do Capítulo 4 de Gênesis, narrando a história de Caim e Abel, que retrata a continuidade do processo de queda do ser humano.

Desnecessário dizer que se trata de um símbolo, interpretado com a chave trazida pelo Consolador Prometido. Faz-se necessário extrair o espírito da letra, pois que a linguagem do Antigo Testamento é antiga, mas seu conteúdo espiritual é atemporal.

Os ocidentais, pela influência do pensamento grego, pendem sempre para o raciocínio lógico, mas o texto bíblico não pode ser interpretado assim. Ele não segue a lógica grega, mas a mentalidade oriental hebraica, que não descreve fatos, mas sim sensações, sentimentos, porque a vivência das experiências não é objetiva, e sim subjetiva. Os textos do Velho Testamento evocam reflexões, nos convidando a olhar para dentro. É necessário descobrir o que o autor quis dizer.

Nesse sentido, é necessário extrema cautela para não darmos uma interpretação equivocada à passagem que diz que Deus se agrada da oferenda de Abel (o sangue da ovelha) mais do que da oferenda de Caim (fruto da terra). Não quer dizer que Deus se agrade de sacrifícios animais, a passagem é apenas um símbolo.

O derramamento de sangue do sacrifício pode representar o próprio derramamento de sangue que ocorre quando de nossa encarnação na Terra. Para expiar, para se purificar, é necessário nascer, passar pelo sangue do parto. Deste modo, cada encarnação representa um passo na evolução, um passo a mais na direção de Deus.

Na infância espiritual, o povo demonstrava o grau de sua fé pelo valor do que era capaz de sacrificar.

Abel oferece o cordeiro.

Abraão oferece Isaac.

O Cristo oferece a si mesmo.

Caim ainda está nas primícias da oferenda…

Mas há um ponto interessante: apesar das diferenças, de acordo com o grau evolutivo de cada um, Caim e Abel já apresentam o desejo de se reconectar com Deus, de resgatar a comunhão perdida por seus pais.

Cabe ressaltar que o grau máximo da oferenda, o sacrifício que verdadeiramente agrada a Deus é o sacrifício de nosso orgulho e de nosso egoísmo…

Jesus diz aos fariseus em João 8:44 que eles são filhos do diabo, que foi homicida desde o princípio, fazendo uma referência clara a Caim. Diabo é parte contrária, é o acusador. Jesus é o paracleto. O mal testa o Bem, colocando-o à prova. É a tentação por que passa o justo.

Simbolicamente, Jesus é a encarnação do Verbo Divino (“a mais pura expressão da Lei Divina”, segundo Kardec), assim como Caim é a encarnação da Serpente. Em Jesus, a fecundação psíquica do Bem Supremo. Em Caim, a Serpente é quem fecunda o campo psíquico de Eva, sob os olhos indiferentes de Adão. Lembrando que Adão (representando a razão) e Eva (representando o sentimento) não são um homem e uma mulher, eles habitam dentro de nós. À razão cabe vigiar o sentimento, a fim de que ele não seja fecundado por qualquer ideia, como pela ideia do afastamento de Deus.

Em Gênesis 3:16, Deus vai dizer a Eva que pela dor trará seus filhos à luz e que o homem a dominará. Simbolicamente, a dor é uma consequência por gerar o filho da Serpente, e para não mais agir com o sentimento (Eva) em descontrole, agora a razão (Adão) a dominará.

No Novo Testamento, Maria, a segunda Eva, dá ouvidos ao Anjo, não mais à Serpente. O Verbo Divino é acolhido (não a sugestão perniciosa da Serpente) e se concretiza em Jesus, não em Caim…

Nessa profunda simbologia do Antigo Testamento, Abel representa uma semente do que viria a ser o Cristo dentro de nós, mas Caim o mata, mata a semente do Bem em nós. Onde houver Caim, não haverá espaço para Abel e menos ainda para o Cristo…

A civilização terrena ainda é inspirada por Caim. Caim é nosso pai. Seguimos seu padrão de orgulho, egoísmo e violência.

O fruto da Serpente é Caim e o fruto de Caim é a morte. Ele diz a Deus em Gênesis 4:9, quando Deus lhe pergunta onde está seu irmão: “Não sei; sou eu o guardador de meu irmão? “, como a dizer “meu irmão não é problema meu”. O resultado desse pensamento que temos reproduzido vezes sem conta é o mundo em que vivemos, onde a dificuldade de nosso irmão não é problema nosso…

Jesus acena com um novo padrão: Fora da caridade não há salvação. No “novo” paraíso, uns cuidarão dos outros, auxiliando-se mutuamente.

 

Michelle Timosini

Continuar lendo

Mais Episódios