As profecias das escrituras são como os ecos do pastoreio. As vozes dos pastores, conduzindo e recolhendo as reses, ressoam nas montanhas. As ovelhas não necessariamente ouvem o comando direto. Mas, tempos depois, após o chamado refletir nas rochas e voltar, elas o compreendem.

Com essa metáfora, Haroldo Dutra Dias estrutura este episódio. Foi a imagem que escolheu por afinidade à formação do povo hebraico. E o que ela significa? Deus, YHWH, ou o Senhor apenas, fala pela boca de um profeta. Este transmite a mensagem para o líder político de seu contexto, o rei ou outro nobre. Mas, tantas vezes, essa voz não fala para aqueles dias. Ela não encontra ouvidos, mas é acolhida pelos corações do porvir.

Assim se deu com as profecias messiânicas. Haroldo forma um colar com quatro delas na Bíblia. Amarra o segundo livro de Samuel e o segundo de Crônicas ao capítulo 7 de Isaías. E arremata com o Evangelho, no qual Jesus confirma, em si, todas as promessas do passado. Ele é o eco profético encarnado.

Por conta da demanda pela participação de Haroldo em transmissões e gravações, o estudo de Isaías à luz do Espiritismo passa a ser quinzenal. Esta edição, como a anterior, foi transmitida originalmente em live. O motivo é a quarentena imposta pela pandemia da Covid-19.

Continuar lendo

Comentários

Mais Episódios