O estudo de Êxodo à luz do Espiritismo segue a análise do sexto mandamento. “Não matarás”, diz o texto do Antigo Testamento, de forma direta. Os preceitos divinos repassados a Moisés abordam as relações humanas. Os quatro primeiros, dizem respeito ao relacionamento com Deus. E os outros seis, com o outro.

Haroldo Dutra Dias iniciou seu comentário sobre a proibição ao homicídio no episódio passado. Aqui, ele relembra que Jesus, no Sermão do Monte, ampliou a aplicação do mandamento. Já o infringe aquele que sente ira ou exclui seu irmão.

Por essa perspectiva, a lei se mostra mais restritiva. Como amar o Criador odiando uma criatura? Foi o próprio Cristo que ensinou a similitude dos mandamentos “amar a Deus e ao próximo como a si mermo”. Haroldo, então, cita o erro de se excluir os “indesejáveis” nos movimentos religiosos, incluindo o Espírita. Emmanuel, em “Pensamento e Vida”, afirma que o universo é uma cadeia de vidas interligadas à grande vida. Ou seja, eliminar um irmão significa danificar esse tecido universal.

Para concluir sua fala sobre a exclusão, Haroldo faz uma reflexão sobre as ondas de degredo planetário. Importante tratar do tema com humildade, pois pouco se sabe sobre ele. Mas convém jamais desconsiderar a misericórdia de Deus nesses processos. Isto é, não se trata de uma expulsão punitiva de Espíritos. Antes, constitui uma adaptação pedagógica, conforme os relatos sobre os capelinos na Terra.

Continuar lendo

Comentários

Acompanhar estes Comentários
Notificar-me de
1 Comentário
Mais novos
Mais velhos Mais votados
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
giselle_gponce

Este estudo é muito abençoado! Gratidão imensa!!!!!

Mais Episódios

1
0
Participe da nossa comunidade! deixe seu comentário.x
()
x