Os espíritas são reencarnacionistas, como muitas denominações espiritualistas. Uma vez compreendida as especificidades da reencarnação pela Doutrina, uma questão vem fatalmente. Por que não nos lembramos das vidas passadas?

O esquecimento é o tema deste episódio, que conta com comentários pertinentes de Marcelo Uchôa. Allan Kardec conversa sobre o assunto com o visitante cético. E o teor do diálogo está transcrito em “O que é o Espiritismo”. Marcelo e a esposa, Regina Mercadante, são os produtores desta série. O casal realiza o projeto Espiritismo e Mediunidade.

Os questionamentos do cético são firmes. Eles partem do princípio de que toda aquisição do indivíduo aniquila-se com a morte. E o interlocutor faz uma comparação. Sendo esse o mecanismo, seria como se, ao acordar, nada lembrássemos das experiências do dia anterior.

O codificador esclarece que não se dá dessa forma radical. Os valores adquiridos em uma encarnação são retidos pelo Espírito. Ele só não se recorda como os conquistou. Além disso, Kardec ressalta a misericórdia do esquecimento. Carregar o fardo das faltas pretéritas seria insuportável. Não se ater ao que passou leva a crer que importa mais o que virá.

Continuar lendo

Comentários