Como cultivar a paz? E, uma vez cultivada, como preservá-la? Saulo Cesar Ribeiro Silva oferece um roteiro. A palestra foi realizada no 2º Congresso da Aliança Municipal Espírita de Belo Horizonte (AME-BH). O encontro foi realizado em setembro de 2018. Este vídeo tem interpretação em Libras.

Para Emmanuel, a paz resulta da consciência tranquila com a vida. Saulo Cesar interpreta esse pensamento associando a busca por pacificação com o agir. A ideia de inação pacífica é falaciosa. Somos levados à ação pela vida. Dessa necessidade deriva a construção da paz social. E ela deve partir de cada um de nós.

A certeza de dever cumprido é o que perpassa esse empreendimento coletivo. E ele tem três níveis. O primeiro, a responsabilidade conosco mesmo. Cabe nos conhecermos intimamente. Assim, saberemos de nossas potencialidades e limitações. O segundo estágio, a responsabilidade com o outro. E o próximo mais próximo está na nossa casa. Reencarnar em família é assumir compromissos essenciais. Por fim, a tão almejada paz na sociedade. Deus conta conosco para espalhar sua misericórdia.

Continuar lendo

Mais Episódios