Vídeo para assinantes - Assinar

Haroldo Dutra Dias fala sobre a sétima bem-aventurança proferida por Jesus no Sermão do Monte. “Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus.” A palestra fez parte do 2º Congresso da Aliança Municipal Espírita de Belo Horizonte (AME-BH). O encontro, que teve a paz como tema, foi realizado em setembro. A conferência possui interpretação em Libras.

Ser filho de algo é uma expressão hebraica. Significa compartilhar os atributos do que se refere. No caso de Deus, Haroldo identifica duas virtudes que caracterizam o pacificador. A primeira é a bondade; e a segunda, a justiça. São qualidades que se complementam. Uma depende da outra para ser plena.

E o conferencista ressalta que não se constrói a paz sem justiça e bondade. Depende delas a estabilidade e a contenção da violência. Assim, os pacificadores são instrumentos escolhidos por Deus.

Citando um texto de Emmanuel, entretanto, Haroldo destaca que todos temos uma missão particular. A pacificação da própria trajetória espiritual.

Continuar lendo

Mais Episódios