Irvênia Prada oferece uma rica e irrefutável defesa da vida neste estudo. Ele foi realizado no 1º Congresso Espírita de Uberlândia (CEU), em janeiro de 2016. O encontro é promovido pela WEB Rádio Fraternidade.

Na abertura da conferência, a médica veterinária cita um importante pensamento de sua amiga e inspiradora, a dra. Marlene Nobre. A médica e fundadora da AME Brasil afirmava que, da perspectiva espiritual, estamos convencidos que uma gestação não deve ser interrompida. Contudo, são imprescindíveis argumentos científicos para se defender a vida embrionária em debates na sociedade – marcadamente materialista e personalista.

E é em dados de pesquisas de vários campos da ciência que Irvênia se baseia. Sua abordagem é poderosa porque correlaciona as hipóteses a conceitos da Codificação de Allan Kardec. O objetivo foi reputar a premissa pró-aborto de que, nos primeiros meses, gesta-se meramente um aglomerado de células. Ao contrário, desde o zigoto verifica-se a expressão da vida humana com psiquismo autônomo.

Continuar lendo

Mais Episódios