Categoria: FEEGO

Nas primeiras décadas do século XX, além do Centro Espírita Amigo dos Sofredores (atual Chico Xavier), na Cidade de Goiás, já eram conhecidos: Centro Espírita de Catalão (zona rural), fundado em 1914; Centro Espírita Alarcão, de Anápolis – 1921; Centro Espírita Batuíra, Verdade e Luz, em Itauçu – 1923; Centros Espíritas: Eurípedes Barsanulfo, Amor e Fraternidade em Catalão; São Vicente de Paula, em Anápolis, todos em 1927; Centros Espíritas: do Patrimônio da Terra Vermelha, em Nova Aurora; Grêmio Espírita Paz e Fraternidade, em Ipameri, ambos de 1928; Grêmio Espírita Eurípedes Barsanulfo União Amor e Luz, do Povoado de Areião, município de Corumbaíba, em 1930, e o Grêmio Espírita Allan Kardec, em Jataí, em 1932

Em 24 de Outubro de 1933, pelo Decreto nº 3359, de 19 de Maio de 1933, lançava-se a pedra fundamental da Cidade de Goiânia. Às margens do Córrego Botafogo instalou-se um grande canteiro de obras para a construção da nova capital. Dentro os operários, migrantes de outros estados, alguns resolveram construir um barracão de madeira onde se reuniam para estudar a Doutrina Espírita. O Dr. Alcenor Cupertino, superintendente das obras se condoeu ao ver as condições precárias do ambiente que se serviam aqueles religiosos e concedeu-lhes uma área na Rua 3, entre as ruas 20 e 24 no Centro da Capital. Em 9 de Maio de 1938, inaugurava-se o primeiro Centro Espírita de Goiânia, com o nome de ”Estudantes do Evangelho”.

No dia 3 de Outubro de 1950, foi fundada a União Espírita Goiana. A União recebeu por doação o patrimônio do Centro Espírita Estudantes do Evangelho anos depois. Em Outubro de 1972, passa a denominar-se Federação Espírita do Estado de Goiás, que inaugurou sua sede em 1982, no Setor Marista, em Goiânia.

Veja mais sobre

29º Congresso FEEGO - Atitude Cristã

Veja mais sobre

30º Congresso da FEEGO - Evangelho Segundo o Espiritismo

Veja mais sobre

31º Congresso da FEEGO - Céu e inferno

Veja mais sobre

32º Congresso da FEEGO - Educação com o Cristo