A 1ª Bienal do Livro Espírita ocorreu em maio. Ela foi realizada pelo Instituto de Difusão Espírita Allan Kardec (Ideak). E teve como tema “Jesus: uma ponte para o conhecimento”. Em razão da pandemia da Covid-19, adotou-se o formato online.

E esse aflitivo contexto mundial motivou a palestra de abertura. Por conta da proposta do encontro, cada expositor trabalhou uma obra da literatura espírita. Haroldo Dutra Dias escolheu “Nosso Lar” como referência para a fala inaugural. E destaca trechos do prefácio de Emmanuel e da introdução.

O primeiro romance da série André Luiz é de 1943. A II Guerra Mundial estava em seu auge e assombrava a humanidade. A publicação do livro trouxe para a humanidade a certeza da imortalidade. E suas informações sobre o mundo espiritual, em detalhes, eram inéditas e impressionantes.

Haroldo ressaltou a importância dessa mensagem para a atualidade. “A vida não cessa”, assegurou André Luiz na abertura de seu texto. E as milhões de pessoas que desencarnaram, em diversos planetas, não morreram. Elas voltaram para casa, para o “nosso lar”.

Todas as atividades da bienal agora estão disponíveis na plataforma Espiritismo.TV. Elas contaram com ambientação musical. Nesta abertura, apresentou-se o cantor Armando Lui (BA).

Continuar lendo

Comentários

Acompanhar estes Comentários
Notificar-me de
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Mais Episódios

0
Participe da nossa comunidade! deixe seu comentário.x
()
x