A CAMINHO DE DAMASCO

Nessa live foi alvo de grandes reflexões o momento em que Jesus, amorosamente, pelo chamado da dor, muda a trajetória de Saulo de Tarso, trazendo-o para a grandiosa missão que lhe caberia como o apóstolo dos gentios. Saulo de Tarso reunira consigo talentos para exercício da missão espinhosa que viria a desempenhar.
Discípulo de Gamaliel, um dos membros do Sinédrio, a quem  aspirava suceder, Saulo de Tarso detinha profundo conhecimento da lei hebraica e era poliglota. Dominava o latim, língua oficial do império romano; o Grego, donde absorvera enorme cultura geral; o hebraico, dos seus estudos em Jerusalém; o aramaico, usado em seus dialetos pelos judeus. Pois, Saulo de Tarso estava apto a dialogar com a maioria dos gentios,  nome dos diferentes povos que não fossem judeus. E tinha  dupla cidadania: era judeu e possuía o título de cidadão romano, que  lhe permitia ir aonde quisesse, dado pelo Imperador. Portanto, dotado das condições para vir a ser o maior divulgador do Evangelho a seu tempo.
Três conferencistas se alternaram em interlocução sobre o tema “A Caminho de Damasco”, tendo sido feita inferência com o momento que passa e a perspectiva de cada um dos chamados estarem sendo conclamados pelo amor ou pela dor.
Cristiane Braz, Letícia Schettino e Antônio Neto foram os conferencistas  convidados. Antônio Rubatino, do Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Scheilla, atuou como mediador
Continuar lendo

Comentários

Mais Episódios