Miritiba

Conhecida desde a passagem dos franceses pelo Maranhão, a região do atual município de Humberto de Campos somente começou a ser efetivamente povoada no início do século passado, duzentos anos depois, quando José Carlos Frazão instalou-se com sua família, parentes e amigos no lugar por ele denominado São José do Periá.

A Lei Nº 543, de 20 de julho de 1859, elevou o já então distrito à categoria de vila, desmembrada e independente de Icatu, sob cuja jurisdição se encontrava desde os primórdios, passando a ter a denominação de Miritiba de São José do Periá.

Pelo Decreto-Lei estadual Nº 743, de 13 de dezembro de 1934, passou à condição de município com o nome de Humberto de Campos, em homenagem ao escritor que lá veio ao mundo e tanto honrou as letras brasileiras.

Poema Miritiba, de Humberto de Campos, em homenagem a sua cidade, que hoje leva seu nome:

É o que me lembra: uma soturna vila
olhando um rio sem vapor nem ponte;
Na água salobra, a canoada em fila…
Grandes redes ao sol, mangais defronte…

De um lado e de outro, fecha-se o horizonte…
Duas ruas somente… a água tranqüila…
Botos no prea-mar… A igreja… A fonte
E as grandes dunas claras onde o sol cintila.

Eu, com seis anos, não reflito, ou penso.
Põem-me no barco mais veleiro, e, a bordo,
Minha mãe, pela noite, agita um lenço…

Ao vir do sol, a água do mar se alteia.
Range o mastro… Depois… só me recordo
Deste doido lutar por terra alheia!