Maria (mãe de Jesus)

Segundo informações das fontes cristãs antigas, Maria de Narazé era filha de pais judeus, Joaquim e Ana e teria vivido na Galiléia no final do século 1 a.C.

Durante a sua infância viveu em Nazaré, onde ficou noiva do carpinteiro José, da tribo de Davi.

O Evangelho segundo Lucas é a principal fonte bíblica sobre Maria, com passagem como a da visita de Maria a Isabel (LC 1:39 a 45) e a viagem de José e Maria, grávida, da Galileia para Belém por ocasião do censo (LC 2:1 a 6).

Emmanuel nos explica, no livro Paulo e Estêvão, (…) narrando o período de dois anos em que Paulo permanece preso em Cesareia, registra as seguintes informações:

“A esse tempo, o ex-doutor de Jerusalém chamou a atenção de Lucas para o velho projeto de escrever uma biografia de Jesus, valendo-se das informações de Maria; lamentou não poder ir a Éfeso, incumbindo-o desse trabalho, que reputava de capital importância para os adeptos do Cristianismo. O médico amigo satisfez-lhe integralmente o desejo, legando à posteridade o precioso relato da vida do Mestre, rico de luzes e esperanças divinas.”

Talvez por, essa razão, as narrativas da infância, presentes no Evangelho de Lucas, possuam uma característica peculiar. – “O evangelho por Emmanuel – Lucas

As tradições cristãs revelam que Maria ficou sob o amparo do apóstolo e evangelista João, em Jerusalém e em Éfeso, atendendo a orientação de Jesus. Acredita-se que ela tenha morrido em Jerusalém, fato confirmado por Emmanuel.

Quem é Maria para os Espíritas?

Retrato de Maria de Nazaré ditado por Emammuel“Trajados de branco, apresentavam-se caminhando pelas ruas lamacentas do vale, de um a um, em coluna rigorosamente disciplinada, enquanto, olhando-os atentamente, distinguiríamos, à altura do peito de todos, pequena cruz azul-celeste, o que parecia ser um emblema, um distintivo”. 

Esta frase do livro Memórias de um Suicida, que conta a história de Camilo Castelo Branco, considerado um dos maiores nomes da literatura portuguesa de todos os tempos, nos dá talvez o primeiro relato sobre a Legião dos Servos de Maria, um extenso grupo de espíritos a serviço da Mãe de Jesus, que resgata os miseráveis do vale das sombras.

Temos nesta obra o emocionante relato da chegada da caravana com seus comboios luminosos, puxados por lindos cavalos brancos e precedidos por pelotão de lanceiros, que lembravam guerreiros egípcios da antiguidade, com o oficial comandante segurando uma flâmula azul-celeste onde se lia LEGIÃO DOS SERVOS DE MARIA.

O retrato de Maria de Nazaré

Chico Xavier, no final da reunião pública do Grupo Espírita da Prece, em Uberaba, na noite de 1º de dezembro de 1984, feita para homenagear o Dia das Mães deste mesmo ano, recebe do Espírito de Emmanuel, o retrato falado de Maria de Nazaré.

O fotógrafo paulista, Vicente Avela, de São Paulo foi o responsável por executar o trabalho, que foi sendo realizado aos poucos, em mais de vinte contatos com o médium mineiro, na Capital paulista.

Em entrevista (descrita neste blog), Chico frisa que a fisionomia de Maria assim retratada, revela tal qual Ela é conhecida quando de Suas visitas às esferas espirituais mais próximas da crosta terrestre.

As preces a Maria

As petições feitas por todos na Terra e no plano espiritual, destinadas a Maria, elevam-se a planos superiores e lá são acolhidas pelos emissários da Virgem de Nazaré, a fim de serem examinadas e atendidas, conforme o critério da verdadeira sabedoria.

Sabemos que Maria dirige no Plano Espiritual várias organizações de socorro aos necessitados, principalmente os suicidas, atendidos em instituições espirituais como o Hospital Maria de Nazaré e a Mansão da Esperança.

Maria, também conhecida como Maria de Nazaré, Santa Maria, Mãe Maria, Virgem Maria, Nossa Senhora, Santíssima Virgem Maria, Theotokos, Maria, Mãe de Deus e, no Islã, como Maria, Mãe de Isa é a mulher israelita de Nazaré, identificada no Novo Testamento e no Alcorão como a mãe de Jesus através da intervenção divina.