Fisiologia

Fisiologia e Espiritismo

A fisiologia (do grego physis = natureza, função ou funcionamento; e logos = palavra ou estudo) é o ramo da biologia que estuda as múltiplas funções mecânicas, físicas e bioquímicas nos seres vivos. Em síntese, a fisiologia estuda o funcionamento do organismo.

É dividida classicamente em fisiologia vegetal e fisiologia animal.

Fisiologia e Espiritismo

A doutrina espírita, em seus fundamentos, conta com um arcabouço de informações que dão base ao interessado em compreender os fenômenos desta e da outra vida, uma nova fenomenologia psicofísica de natureza espiritual, relativas ao processo de atuação da Alma no corpo físico.

Com este novo paradigma mais mais fácil a compreensão da realidade física e psicológica com o suporte da atuação do Espírito nelas.

O Mundo físico, espiritual, psicológico e a Fisiologia

O mundo físico nos apresenta a natureza da matéria e os processos que regem as propriedades da matérias e suas interações. O mundo psicológico nos faz sentir os mecanismos inconscientes que se impõem aos nossos comportamentos, controlando nossos desejos.

Já o mundo espiritual nos liberta das amarras nos mostrando uma realidade além da nossa imaginação e a literatura espírita, principalmente com Allan KardecAndré Luiz e Emmanuel, nos demonstram sua teoria, prática e interação com os outros mundos.

Aprendemos com a Doutrina Espírita que existem três elementos fundamentais que direcionam a fisiologia dos processos orgânicos que condicionam a vida:

Estes intermedeiam a intercessão corpo/alma.

Fisiologia e EspiritismoA Medicina e Fisiologia

Embora a Medicina atual tenha jogado luz sobre grande parte da anatomia e da fisiologia do corpo humano, ainda lhe faltam instrumentos e técnicas para alcançar o conhecimento necessário para entender o complexo funcionamento da atuação do Espírito sobre o corpo físico.

Talvez neste milênio conseguiremos ver novas descobertas nesse campo da Ciência.

O Estudo da Glândula Pineal

As dificuldades do estudo da glândula pineal

Conhecemos, através da Medicina, a anatomia minúscula desta glândula e sua relação com os ritmos biológicos, sua sensibilidade à luz.

Apesar de sua ligação precária com o cérebro, uma produção química modesta, os relatos que temos da espiritualidade, apontam que a pineal exerce significativa influência em todos os nossos corpos, físicos e espirituais, fato que vão muito além de tudo o que os estudos científicos foram capazes de constatar.

Nubor Orlando Facure em Fenômenos psico-físicos de natureza espiritual, afirma:

Precisamos deixar claro que o que enxergamos “do lado de cá” é apenas a expressão anátomo-funcional da glândula. Por não termos os instrumentos de acesso ao mundo espiritual, não sabemos como é que se processa sua atividade na interação cérebro/mente.

Podemos identificar as células da pineal e sua microestrutura, registrar suas trocas metabólicas, identificar as secreções dos humores e a transmissão dos influxos nervosos. Entretanto, no domínio da atividade espiritual, os possíveis componentes, e como atuam, são ainda indetectáveis pelos nossos instrumentos. Extrapolar nosso conhecimento “daqui para lá” ainda permanece no campo da metafísica.

Não seria prudente imaginarmos que “por aqui” poderemos um dia conhecer toda a extensão desse fenômeno que chamamos de “psicofísico de natureza espiritual”, pressupondo, de antemão, que “do lado de lá” a dinâmica espiritual do fenômeno é muito mais ampla e significativa do que a nossa anatomia pode registrar.

O papel da Doutrina Espírita na construção de uma Fisiologia Total

A doutrina espírita em seu triplo aspecto (Ciência, Filosofia e Religião) pode ser o canal de comunicação entre os estudos científicos e filosóficos-religiosos. Estabelecendo esse canal de comunicação, poderemos finalmente entender toda a realidade dos corpos que usamos em nossa evolução espiritual.