evangelização de bebês

Por que fazer a evangelização de bebês?

A evangelização de bebês está baseada no fato que o contato com o Evangelho nessa fase é essencial. na primeira infância se forma a base das ligações neurais e o trabalho do contexto evangelizador é estimulador, visando à eclosão das virtudes divinas do espírito.

A evangelização de bebês é o despertar da consciência na mais tenra idade. O contato com o Evangelho nessa fase é essencial.

Na primeira infância se forma a base das ligações neuronais. O trabalho sensorial do contexto evangelizador é estimulador. Ele visa à eclosão das virtudes divinas no espírito. E isso se dá num processo de despertar da consciência.

Evangelização no ventre

Reencarnar requer coragem. Voltar ao planeta em sua complexa fase de transição pode assustar. Casos de aborto espontâneo, naturais para a medicina, são explicáveis pela desistência do espírito. Ele tem medo de falhar e sofrer com as dificuldades que prenunciam a regeneração.

Mas, talvez, uma gestação agora seja a última oportunidade terrena. A evangelização ainda no ventre se coloca como uma terapia efetiva para que essa chance seja aproveitada.

Evangelizar espíritos tem por objetivo libertar virtudes que o ser trazemos no perispírito, mas que se encontram embotadas por dificuldades do passado.

A evangelização no ventre propicia vivências de sensibilidade e, por meio da mãe, estimula o desabrochar dos sentidos. As lições do Cristo são fontes de confiança para trazer à luz as potencialidades do futuro bebê.

Evangelizar bebês

Afinal, por que evangelizar bebês? Essa pergunta se repete desde que a proposta surgiu. Isso foi há cerca de uma década.

Evangelizar é alcançar os corações com o conhecimento espírita e com a moral do Cristo, evangelizar bebês é educar o espírito desde a mais tenra idade, levando-o a sentir as vibrações amorosas de Jesus e a proteção de Deus.

Evangelização de Bebês no Espiritismo

Vocabulário do Espiritismo